Como controlar o estresse?

O mundo está cada vez mais estressado. Tudo é mais urgente. Esperar e parar parece ser impossível e a cobrança por resultados imediatos é cada vez maior. O estresse tem se tornado uma preocupação de saúde pública, já que 90% da população mundial sofre com esse mal.

Uma pesquisa de 2017 realizada pela ISMA, International Stress Management Association, associação voltada para a pesquisa e desenvolvimento da prevenção e tratamento do estresse, colocou o Brasil como o segundo país mais estressado do mundo, tendo o Japão em primeiro lugar.

Especialistas em saúde mental afirmam que 50% das pessoas em todo o mundo tem ou vão ter algum problema de saúde relacionado ao estresse e 80% dos casos em postos de saúde públicos brasileiros, estão ligados ao problema.

 

O que é o estresse?

O estresse é uma resposta biológica natural diante de uma nova ameaça, que prepara o organismo para lidar com situações difíceis ou que oferecem risco. Nos tempos antigos, significava o ataque iminente de um animal, por exemplo.

Com o passar do tempo, essas ameaças foram se modernizando juntamente com o crescimento da população e uma maior exigência de atividades e atribuições do cotidiano.

Atualmente, a liberação de adrenalina e cortisol acontece diante de um trabalho mais desgastante, a semana de prova na faculdade, a reunião de escola dos filhos, problemas emocionais e, infelizmente, muitos outros.

Existem dois tipos de estresse, o agudo, que acontece diante de pressões recentes e o crônico, se torna aparente quando o cérebro passa por situações alarmantes constantemente.

Quando o acúmulo de tudo sai fora do controle, o estresse deixa de ser algo normal e passa a fazer mal, desencadeando muitos outros males associados a ele como ansiedade, depressão, problemas gástricos e alimentares, AVC, ataque cardíaco e um bastante discutido, a Síndrome de Burnout, que acomete 32% das pessoas no mercado de trabalho.

 

Sintomas do estresse

É preciso estar atento ao estresse logo aos primeiros sinais. O aumento da produção de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse pode trazer problemas. O corpo fica mais vulnerável às doenças, já que há um prejuízo no sistema imunológico, interferindo no funcionamento dos sistemas cardiovascular, endócrino e imune.

 

Entre os sintomas que merecem uma maior atenção estão:

– tensão muscular

– ritmo cardíaco acelerado

– problemas de pele

– queda de cabelo

– distúrbios na menstruação

– tontura

– desânimo, falta de energia e cansaço extremo

– falta de libido

– problemas com memória, concentração e foco

– dor de cabeça

– aumento da pressão arterial

– respiração acelerada

– tremores

– boca seca

– refluxo

– problemas para engolir

– insônia

– nervosismo e ansiedade

– depressão.

 

Como aliviar o estresse

Infelizmente, é difícil se manter longe de situações estressantes. Em algum momento da vida, será preciso lidar com elas. No entanto, é possível tornar a sensação em algo mais fácil.

Para aliviar e ter um melhor controle do estresse, ter bons hábitos de saúde são primordiais. Um corpo saudável tem maior probabilidade de lidar com situações mais complicadas.

Algumas dicas para manter o estresse sob controle:

– Praticar exercícios

Já está comprovado cientificamente, que a prática de exercícios alivia a tensão, melhoram o condicionamento cardiovascular, aumentam a produção de endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem estar, e consequentemente reduzem o cortisol.

– Faça caminhadas

Caminhar acalma a mente, libera endorfina, reduz a fadiga, ajuda a relaxar, melhora a energia e deixa corpo e mente menos estressados.

– Comer alimentos com triptofano

O triptofano é um aminoácido que age reduzindo o cortisol, logo reduzem o estresse. Entre alguns exemplos, estão chocolate amargo, banana, aveia, ovo, castanha de caju, salmão, atum, arroz integral, amendoim e leite.

– Respire fundo

Respirar é um ato natural do corpo, porém quando se dá uma maior atenção à respiração, inspirando profundamente pelo nariz, expandindo o abdômen e expirando calmamente, aumenta a oxigenação do cérebro, trazendo alívio em momentos de estresse e ansiedade.

– Pratique meditação

Existem diversas formas de meditação. Uma que vem sendo bastante praticada e orientada no ambiente de trabalho é a mindfulness, uma técnica que treina a mente a focar em apenas uma tarefa, desenvolvendo a concentração e combatendo o estresse.

– Descanse e Relaxe

O cansaço físico e mental resultam em sintomas de estresse, insônia e ansiedade. Ter um tempo para descansar mente e corpo ajuda bastante. Programe e crie momentos para relaxar e descansar das tensões diárias. Fazer uma massagem ou viajar para um lugar mais tranquilo é bem proveitoso para desestressar. Se não puder viajar, sair com os amigos para conversar e se divertir também libera endorfina.

Sempre que possível, faça aquela pausa no trabalho ou em um momento do dia para tomar um chá de camomila ou um suco de maracujá, que são calmantes naturais.

 

Contrate um seguro

Imagine seu veículo sofrer um acidente ou bater em outro carro. A situação causa muito estresse, só de pensar no valor do prejuízo. E se uma árvore cair em cima da sua casa?

Se preocupação demais pode causar estresse, ter um seguro pode, sim, ser uma boa forma de controle. Saber que sua família, seus patrimônios e seus negócios estão seguros traz aquela tranquilidade que a sua mente precisa.

Para saber sobre qual seguro mais se adequa à sua realidade e tirar todas as dúvidas a respeito de cláusulas do contrato e as melhores seguradoras, não é preciso de estressar pesquisando e perdendo tempo. Entre em contato com um corretor de seguro da Ransom Corretora e viva mais tranquilo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *