CPF sujo pode contratar fiança locatícia

Todos precisam de um lugar ou para morar, ou para iniciar um negócio e comprar um imóvel, muitas vezes, é bastante caro, dependendo da cidade e do local, por isso, muitos optam em fechar um contrato de aluguel. Contudo, existem algumas condições por parte das imobiliárias e dos proprietários que devem estar em dia antes de assinar o contrato, uma delas é a situação frente ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa.

A inadimplência é uma triste realidade de 62,6 milhões de brasileiros, representando 41% da população adulta, resultado do também alto número de desempregos e da enorme porcentagem de impostos e juros cobrados sobre o valor dos serviços e produtos.

Atrasar pagamentos resulta em CPF negativado, inclusão no SPC por parte das empresas, o chamado popularmente nome sujo. Essa ação complica muito a vida, especialmente quando o assunto é conseguir crédito para comprar coisas a prazo ou firmar um acordo como o aluguel de um imóvel (muitos proprietários não aceitam, mesmo), por exemplo, entre outras consequências.

A pergunta é, se existe a necessidade de obter um imóvel e a dificuldade em acertar a dívida, como resolver esse dilema? A primeira solução é procurar um fiador, mas essa nem sempre é uma maneira muito simples de resolver a situação, visto que é difícil alguém que aceite essa responsabilidade ou que seja de confiança.

Pensando em como resolver isso, foi criado a fiança locatícia, uma modalidade de seguro prevista na Lei do Inquilinato, n° 8.245/91, que delimita os direitos e deveres do inquilino e tipos de garantir o aluguel, tornando o processo mais facilitado.

Por que contratar a fiança locatícia

Se conseguir um fiador é uma procedimento complicado, o que dirá se dispor de algum bem, como um automóvel, por exemplo, como garantia para conseguir finalizar o acordo. Inclusive, tendo problema com crédito, alguns bancos cancelam a concessão de cheques, o que torna a opção de cheque caução praticamente inválida.

A fiança locatícia ou seguro fiança é essa garantia financeira de, caso o locatário falte com o valor do aluguel, o locador não fique no prejuízo e receba direto da seguradora. Outra vantagem ao se contratar o seguro é se o inquilino causar algum dano no imóvel enquanto estiver lá, as despesas com o reparo serão pagas.

Quem pode contratar a fiança locatícia

O seguro pode ser contratado por qualquer pessoa, física ou jurídica, interessada em alugar um imóvel. Para isso, é preciso enviar uma documentação que comprove a renda para ser analisado pela seguradora. Em determinados casos, a seguradora pode não aceitar fazer o acordo e negar o seguro. Isso acontece se o locatário tiver uma dívida muito alta ou outro aluguel. Para situações mais simples de resolver, é possível negociar.

De modo geral, o valor do seguro é pago pelo inquilino e pode ser uma ou duas vezes o valor do aluguel, porém é passível que o locador e até a imobiliária paguem parcial ou totalmente. Por ser um recurso muito utilizado por imobiliárias para evitar perder um negócio, é comum elas serem responsáveis pela contratação do seguro.

Consulte um corretor de seguros

O corretor está preparado para sanar as dúvidas em relação aos mais variados tipos de seguro, não sendo diferente para a fiança locatícia. Se há o interesse em contratar e existe o problema de restrição no SPC, converse com um corretor e entenda melhor quais procedimentos devem ser feitos para conseguir contratar esse seguro e consequentemente ter aprovado a solicitação do aluguel.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *